Home Esportes Curiosidades da final: estreante, Manaus tem mais jogadores campeões que o Naça

Nacional e Manaus FC começam a disputar nesta terça mais uma final inédita na história do Campeonato Amazonense. Uma decisão cercada de curiosidades. Com pouco tempo de existência, o Gavião do Norte chega à sua primeira decisão, mas tem, por exemplo, muito mais jogadores no elenco que já levantaram a taça do Barezão do que no Leão da Vila Municipal, maior campeão do estado. Para aquecer o torcedor antes da disputa pelo caneco, o GE reuniu esse e mais alguns números curiosos a respeito da finalíssima. Confira.

Os maiores campeões

O Nacional tentará seu 44º título Estadual, em sua 67ª final, enquanto o Manaus, fundado em 2013, estreia na decisão. Porém, quando assunto é elenco, a vitória esmagadora é do Gavião. Nada menos que 10 jogadores do Manaus já tiveram a experiência de levantar o título do Barezão, sendo que três deles, Jonathan, Tiago Amazonense e Wanderley, conquistaram a taça justamente pelo Nacional. No Leão, apenas três, (Peter, Bruno Potiguar e Charles), tem o título no currículo.

Aderbal Lana foi campeão pelo Nacional, em 2015, na última vez em que chegou à decisão do Barezão (Foto: Marcos dantas)

Aderbal Lana foi campeão pelo Nacional, em 2015, na última vez em que chegou à decisão do Barezão (Foto: Marcos dantas)

Outros três jogadores do Manaus (Bruno Saul, Matheus Iton e Rogério Pedra), ostentam o atual título amazonense, conquistado com o Fast, em 2016. Rogério ganhou não só o Barezão de 2016, como levantou também o título da Série B do Amazonense, este ano, pelo Holanda, e pode estar caminhando para seu terceiro título estadual consecutivo, em menos de um ano.

Outro que tem história na competição é Aderbal Lana, treinador do Manaus. Com 8 títulos no currículo, seis deles pelo Naça, o técnico está prestes a disputar sua 15ª decisão, enquanto Arthur Bernardes, hoje técnico do Leão, estreia no Amazonas e na final Estadual.

Jogadores do Manaus que já conquistaram o Barezão

Jonathan (2012, pelo Nacional)
Bruno Saul (2016, pelo Fast)
Deurick (2008 e 2013, por Holanda e Princesa, respectivamente)
Elton (2011, pelo Penarol)
Clayton He-Man (2013, pelo Princesa)
Iton (2016, pelo Fast)
Tiago Amazonense (2012, pelo Nacional)
Rogério Pedra (2016, pelo Fast) (2017, Holanda 2ª)
Wanderley (2015, Nacional)
Sarkis (2008, Holanda)

Jogadores do Nacional e que já conquistaram o Barezão*

Peter (2015)
Bruno Potiguar (2014 e 2015)
Charles (2015)

*Todos pelo Nacional

Nacional x Manaus

Curiosamente, não será o primeiro “Manaus” que o Naça pega na decisão. Em 1914, na primeira edição do Barezão, o adversário era o Manaos Athletic, para quem o Leão perdeu a decisão. Em 1919, o adversário da vez era o Manaos Sporting e dessa vez a equipe azulina levou a melhor. Hora do tira-teima?

Debutantes na história

Caso seja campeão, o Manaus FC entrará para um seleto grupo de times que conquistaram o Barezão na primeira final que disputaram. Entre os nove clubes que conseguiram a façanha, estão agremiações tradicionais, como América, São Raimundo, Sul América e Penarol.

Penarol foi o último debutante que conquistou o Barezão já na primeira tentativa (Foto: Divulgação/Willian D'ângelo)

Veja os debutantes que conquistaram o Barezão logo na primeira decisão:

1914 – Manaos Athletic (1º campeão)
1928 – Cruzeiro do Sul
1934 – Portuguesa
1951 – América
1958 – Santos
1961 – São Raimundo
1992 – Sul América
2008 – Holanda
2010 – Penarol

E o retrospecto do Nacional contra debutantes pode animar o nacionalino. Em seis decisões disputadas contra equipes que estreavam na final, o Leão da Vila Municipal venceu quatro, sendo a última delas em 1996. Confira:

1914 – Manaos Athletic – vice
1916 – Rio Negro – Campeão
1919 – Manaos Sporting – Campeão
1956 – Auto Esporte – vice
1995 – Princesa – Campeão
1996 – Cliper – Campeão

Tabu

Outro número que pesa para a decisão é o já existente tabu entre Nacional e Manaus. Desde o dia 23 de março de 2014, quando os times duelaram pela primeira vez, até agora, o Gavião do Norte não conseguiu vencer o Naça uma vez sequer, em nove jogos disputados, com sete vitórias do Leão e apenas dois empates.

Deixe uma mensagem