Rossini se espelha em Zé Roberto e avisa críticos: “Minha resposta é em campo”

0
40

O meia Rossini foi uma das principais contratações do Manaus FC para a temporada 2018. O jogador que começou a carreira no Santos e carrega o rótulo de “novo” Robinho (seria uma espécie de sucessor) mostra que não tem o apelido à toa. E tem mostrado futebol de primeira, com destaque para a atuação na vitória do Gavião por 2 a 0 sobre o Remo e com um gol seu. O jogador, que está com 32 anos, respondeu aos que duvidavam sobre seu potencial.

– Pra quem questiona a minha idade, acha que eu não tenho nada para dar, a minha resposta é dentro de campo. Vocês no jogo (contra o Remo) tiveram a oportunidade de ver um pouco do meu futebol e eu sei que posso melhorar e crescer cada vez mais. Essa é a minha resposta que eu sempre vou dar. É dentro de campo, jogando, fazendo o que mais eu gosto, que mais sei, que é jogar futebol com alegria e graças a Deus tendo as oportunidades e fazendo belos gols – disse, ao acrescentar:

 

Rossini comemoração Manaus (Foto: Raiana Barreto/Emanuel Sports)

– Muitos acham que jogador depois dos 30 não tem lenha para queimar. Pelo contrário, procuro me espelhar em grandes jogadores como o Zé Roberto, que jogou até os 43. Então, eu tenho esse pensamento e meu biotipo ajuda. Sou um cara dedicado, sou profissional. Então estou muito feliz com esse momento aqui no Manaus. E sei que muitas coisas boas estão para surgir. Continuar com o mesmo pensamento, humildade, pés no chão e dá sequência no trabalho – completou.

No duelo de quarta-feira, na vitória do Manaus por 2 a 0, Rossini marcou um gol e teve atuação de gala na partida. De acordo com ele, está feliz com a estreia com o pé direito do Gavião em competições interestatual.

“A gente fica feliz por está fazendo parte dessa história, fazendo a nossa história e podendo escrever a nossa história, quebrando tabu. Enfim, tem muita coisa para acontecer, estamos no caminho certo, e vamos trabalhando. Estou muito feliz por ter tido uma boa atuação e Deus ter me coroado com um belo gol”, Rossini

O jogador disse ainda que é grato ao Santos, clube onde crescer e ganhou o apelido de “novo” Robinho (uma espécie de sucessor). Mas fez questão de ressaltar que rodou por outros clubes onde ganhou bagagem.

– Estou feliz. Momento ímpar na minha vida. Estou aproveitando ao máximo, com toda a humildade, mas provando a cada dia que sou capaz. De estar procurando dar o meu melhor, procurar ser o melhor e estar crescendo cada vez mais. Desse jeito as coisas estão acontecendo e acredito que o melhor está por vir. Fico feliz por estar num momento bom, mas sei que posso crescer cada vez mais para que eu possa estar ajudando a minha equipe – acrescentou.

Deixe uma resposta